Projeto aberto

A criação de um canal no YouTube sobre serviços e o design deles

Navegando pelo site do amigo e ex-Liveworker Lucas Terra, achei interessante a sua proposta de redesenhá-lo de forma aberta, compartilhando as referências e decisões tomadas no processo (ele, por sua vez, se inspirou nos designers Jonnie Halman e Frank Chimero). Decidi fazer o mesmo com a criação de um canal no YouTube sobre design de serviço, por mais que o processo que seguirei deva ser bastante diferente do deles.

Razão de existir

Motivações para criar um canal

Desde que ajudei a trazer e disseminar o Design de Serviço e o Design Thinking para o Brasil, mais de uma década atrás, um dos meus grandes dilemas sempre foi se deveria priorizar me posicionar entre meus colegas globais (publicando conteúdo em inglês) ou focar no desenvolvimento da área no Brasil (em português). Não são atividades excludentes, claro que não, porém na primeira o foco seria compartilhar conteúdos mais “avançados” com meus colegas no exterior e, na outra, fazer um trabalho de base para ajudar na construção do mercado de trabalho local.

Nos últimos tempos, no entanto, apesar de perceber que a quantidade de conteúdo sobre Design de Serviço e Design Thinking em nosso idioma tenha aumentado, sinto que ainda há pouco material de qualidade se comparado ao que está disponível em inglês. Entendo que chegou a hora de dar a minha contribuição local (e parar de focar no mercado internacional).

Meu objetivo, então, é fazer a minha parte para proporcionar quantidade e qualidade de conteúdo sobre Design e Serviço em português, habilitando uma nova geração de designers que, estes sim, pensarão em serviços melhores para nosso Brasil.

Outra motivação para criar um canal é que sinto que trata-se de uma nova, poderosa e (hoje em dia mais) democrática forma de compartilhar conteúdo com as pessoas. Vejo dessa forma pois tenho mergulhado neste mundo no último ano. De ser uma pessoa que achava estranho ver vídeos no YouTube, hoje a plataforma passou a ser uma das minhas principais fontes de conhecimento sobre quase tudo. Tenho passado cada vez mais tempo vendo vídeos – para diversão e consumir conteúdos profundos (assisto muitas palestras e debates, por exemplo).

O YouTube é a segunda maior ferramenta de buscas do mundo, atrás somente do Google. São mais de 3 bilhões de pesquisas ao mês e 1 bilhão de usuários únicos no mesmo período. Ou seja, mais de 10% dos seres humanos acessam a plataforma em busca de entretenimento e conhecimento.

Além disso, existe também uma motivação individual. Como designer, tenho sentido falta de colocar a mão na massa e criar algo totalmente pessoal. Este canal será uma maneira de servir à comunidade brasileira enquanto satisfaço esse meu desejo de criação.

Finalmente, um canal no YouTube é uma maneira de explorar um novo formato para contar histórias, com um maior potencial de impacto. Por mais que escrever seja um ato muito prazeroso, vai ser interessante aprender e desvendar o mundo audio-visual, me conectando a um modo mais contemporâneo de comunicação.


Bônus → Pesquisando referências, achei esse ótimo vídeo onde o Austin Kleon fala 3 razões pelas quais toda pessoa deveria mostrar mais o seu trabalho:

  1. Documentar o que você faz tem valor intrínseco (você vê o que fez, como evoluiu, se compromete mais com o seu trabalho… )
  2. Ajuda a promover o seu trabalho, mesmo que você mostre o processo mais do que o resultado em si
  3. Uma pequena comunidade pode se formar ao redor do seu trabalho, a qual pode retroalimentar o que você faz e criar um ciclo virtuoso

Premissas

Condições e restrições iniciais

  • Empreendimento totalmente pessoal e individual
    Um dos motivos que me levaram a criar o canal é poder dedicar algum tempo a uma atividade de criação (que tanto sinto falta desde que passei a estar mais na gestão da Livework, colocando menos a mão na massa em projetos).
  • Espaço de aprendizado, diversão e experimentação
    De nada vai servir este projeto caso eu me mantenha na zona de conforto. A ideia é que ele me proporcione uma maneira de exercer minha criatividade e, para isso, precisarei deixar de lado meu desejo natural de querer que ele “dê certo”. Não que não possa ou não vá dar, mas o aprendizado no processo e a diversão são mais importantes neste caso.
  • Não pode consumir muito do meu tempo
    Pelo menos inicialmente, este projeto é apenas uma maneira de satisfazer um desejo por criar algo novo e compartilhar um ponto de vista pessoal e conhecimento adquirido como fruto de todos estes anos como designer de serviço. Por isso, para adquirir uma frequência satisfatória (2 a 3 vídeos ao mês), preciso estabelecer um processo leve (produção fácil e episódios curtos).

Processo

Diário de bordo da criação

Neste ponto de partida em que me encontro, sei que existem alguns elementos que precisarei definir para criar um canal consistente e também sei que descobrirei muitas outras coisas no caminho. Por isso, decidi criar um pequeno diário de bordo para registrar (de maneira leve) a minha experiência.


1. O público e a intenção →
Definindo a quem o canal será destinado e que conteúdo disponibilizar.

2. Em busca de inspiração
3. Definindo os tipos de conteúdo
4. Pensando a identidade (nome, tom, grafismos, atributos, etc.)
5. Escolhendo ferramentas e processo de criação
6. Preparando o lançamento